Rafael Greca, prefeito de Curitiba na abertura do Salão do Paraná: “O Turismo se faz com raízes e asas
Prefeito de Curitiba - Rafael Greca em Salão Paranaense de Turismo

Rafael Greca, prefeito de Curitiba na abertura do Salão do Paraná: “O Turismo se faz com raízes e asas

 

Fonte: Diário do Turismo | Imagem: Hotelier News

“Fazer turismo e trabalhar com ele é desenvolver a imaginação, a criatividade e a inteligência. E a criatividade nada mais é que o momento que a inteligência se diverte” (Rafael Greca)

Mais uma vez a verve do prefeito de Curitiba Rafael Greca fez a diferença na abertura do Salão do Turismo Paranaense que aconteceu na capital das araucárias nesta quinta-feira (2). A última vez, foi em 2017 na abertura do mesmo salão, em que Greca deu uma lição de história e poesia: “quero convidá-los a caminhar na estrada da narrativa, na trilha das descrições, atraindo todos para um mergulho nos rios do Paraná, para uma viagem ao “alvorecer dos pinhais” (Leia matéria).

Desta vez, na abertura do 25º Salão Paranaense de Turismo no Memorial de Curitiba, no centro da cidade, Rafael recorreu novamente às metáforas, sem ser repetitivo e maçante e o seu discurso tomou a proporção de um gigantesco ode (poesia lírica destinada ao canto) ou de um poema épico tamanha é a capacidade que este político tem no domínio da palavra manifestada e na oratória. Ele consegue unir pontos turísticos e de elevada atratividade do Paraná, materializando em sílabas e palavras sensações táteis, olfativas, auditivas, em suma, sensoriais. A fala de Greca é destinada a dois públicos: para um paranaense do interior que toca a boiada e faz comida no fogão à lenha e aos cidadãos cosmopolitas que possuem coração e alma abertos a uma catarse global.

“É preciso o cuidar o rosto das cidades. Não se visita uma cidade abandonada”, falou se referindo provavelmente ao cuidado que todo prefeito deve ter com a infraestrutura e com a apresentação de seus atrativos.

“Vivemos um legado e uma promessa. O legado se refere às raízes do que já fomos, representado pela vida de nossos pais e nossos avós e temos as asas que nos levam em direção ao futuro”, afirmou remetendo a figura da Urb sob uma perspectiva cronológica, até utópica.

“Fazer turismo e trabalhar com ele é desenvolver a imaginação, a criatividade e a inteligência. E a criatividade nada mais é que o momento que a inteligência se diverte”, disse em sua fluência metafórica.

Greca é tão surpreendente que derruba a tese de que seja repetitivo. Nesta noite tomou como base em sua fala o 500º aniversário da morte de Leonardo da Vince, que ocorreu nesta quinta-feira (2), fato lembrado em todo mundo (Da Vinci morreu no dia 2 de maio de 1519). “As asas de Da Vinci é o que quero propor ao Paraná. Que esta terra se utilize de suas raízes e não esqueça de usar suas asas em direção ao futuro”, enfatizou o político-poeta.

Imediatamente à fala do prefeito, o presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagens do Paraná (ABAV-PR), Antonio Azevedo usou da palavra. Azevedo tem larga experiência em cargos executivos e adiantou alguns números do turismo paranaense. Azevedo lembrou que o estado do Paraná possui mais de 2 mil atrativos turísticos registrados e que se posiciona em quinto lugar no ranking de estados brasileiros na geração de emprego em hospedagem . “Só em 2018, a receita gerada pelo turismo no Paraná foi de 17 bilhões de reais, o que reflete a importância do nosso segmento no cenário econômico, na geração de emprego e principalmente na retomada do crescimento de nosso país”, afirmou Antônio Azevedo.

Faixa oficial
Nesta sexta-feira (3), acontece o descerro oficial da faixa que abre oficialmente a Feira de Negócios do 25º Salão Paranaense do Turismo, no Expo Unimed Curitiba.

O evento é idealizado, promovido e organizado pela ABAV-PR – Associação Brasileira de Agências de Viagens do Paraná. Programação completa e mais informações do 25º Salão Paranaense de Turismo estão disponíveis no site oficial do evento, www.salaoparanaense.com.br.

Mais Notícias em: https://abeocpr.com.br/noticias/