Na contramão da crise, turismo de negócios cresce até 15% ao ano

Na contramão da crise, turismo de negócios cresce até 15% ao ano

 
Segundo o Ministério do Turismo, o mercado de eventos, congressos e convenções chegou a movimentar R$ 200 bilhões na economia antes da recessão.

Turismo gera negócios. Essa tem sido uma estratégia cada vez mais utilizada pelo mercado. De acordo com o Ministério do Turismo, o mercado de eventos, congressos e convenções chegou a movimentar R$ 200 bilhões na economia antes da recessão. Apenas as viagens corporativas são responsáveis por R$ 87 bilhões anuais. Já um levantamento realizado pela Abeoc (Academia Brasileira de Eventos e Turismo) revela que a expectativa de crescimento é de 15% até dezembro. No ano passado, o setor cresceu mais de 8%, mesmo com a crise, e movimentou mais de R$ 20 bilhões apenas com passagens aéreas, diárias de hotéis, locação de veículos e serviços

No País, 65% das viagens aéreas são motivadas pelo turismo de negócios. O principal destino ainda é São Paulo. A capital paulista, segundo dados da Ubrafe (União Brasileira de Promotores de Feiras) e da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), movimenta apenas com feiras de negócios R$ 16,3 bilhões ao ano.

Na região Sul, o Paraná também tem se destacado. Que o digam as entidades responsáveis pela captação de eventos, no caso os Conventions & Visitors Bureaux, associações com representantes de hotelaria, gastronomia, transportadores, e presentes em cidades como Londrina, Maringá, Curitiba & Litoral, Cascavel, Foz e Ponta Grossa.

Para Arnaldo Falanca, diretor executivo do Londrina CVB, a cidade conta com uma boa infraestrutura para realização de eventos embora careça ainda de um grande centro de eventos. “Contamos com uma boa gastronomia, mobilidade urbana e infraestrutura. Atualmente temos mais de 55 hotéis que oferecem cerca de 7 mil leitos e, alguns deles contam com centros de convenções e salas para reuniões”, destaca. O Londrina CVB comemorou em 2018, 20 anos de fundação e nestes últimos meses captou 35 eventos. Pesquisa divulgada pelo Codel (Instituto de Desenvolvimento de Londrina) constata que 70,9% dos visitantes da cidade têm como motivação o turismo de negócios, com média de permanência de três dias em hotéis. O principal evento na cidade é a ExpoLondrina, que este ano será realizada de 5 a 14 de abril.

CURITIBA 

O turismo de negócios também tem em Curitiba um dos carros-chefes. A cidade conta com dois grandes centros de convenções, o Expo Unimed Curitiba e o Expotrade Convention Center. No ano passado, foi sancionada a Lei Complementar nº 107, que reduziu a alíquota de ISS de 5% para 2% para congressos, feiras e shows. Para atender ao setor, a cidade conta com uma rede hoteleira de 158 meios de hospedagem com mais de 19 mil leitos.
De acordo com Tatiane Fagundes, diretora do Curitiba CVB, os eventos atraíram mais de 333 mil profissionais, gerando gastos na ordem de quase R$ 150 milhões na economia. Um dado do Ministério do Turismo revela que a capital paranaense é a terceira cidade brasileira com maior procura de estrangeiros para negócios perdendo apenas para São Paulo e Rio. O turismo de negócios atrai 32% do volume total de estrangeiros. O maior evento do turismo profissional do setor em Curitiba é o Salão Paranaense de Turismo organizado pela Abav-PR. A 25ª edição do evento será entre os dias 02 a 04 de maio na Unimed Expo.

FOZ

A cidade a Oeste do Paraná conta com uma completa infraestrutura para o turismo de eventos e convenções. Segundo a secretaria de Desenvolvimento Econômico a expectativa é de realizar este ano 600 eventos contra os 400 de 2018 atraindo 300 mil visitantes. Para isso conta com o apoio do Visit Iguaçu, entidade responsável pela captação de congressos e convenções. Apenas em 90 eventos captados pela entidade com 45 mil participantes foram movimentados cerca de R$ 80
milhões.

A prefeitura assinou no final do ano um decreto para atrair organizadores e promotores de eventos ao eliminar entraves burocráticos e reduzir custos. A cidade conta atualmente com mais de 200 meios de hospedagem e cerca de 30 mil leitos. Alguns deles com centros de convenções como o caso do Rafain Palace que recebe em junho o Festival das Cataratas que reuniu na edição deste ano 1.100 marcas, com um total de 8.500 participantes e 52 caravanas nacionais e internacionais.

Já o Convention Bureau de Cascavel lançou em outubro um portal, o visitecascavel.com.br para divulgar o potencial da cidade para o turismo de negócios.

Fonte: Folha de Londrina

Deixe uma resposta

Fechar Menu