Instituição do Dia do Profissional de Eventos será debatida no próximo dia 14 de dezembro na Câmara

[Por Revista Eventos, 09/12/16] O intuito é debater a criação do “Dia do Profissional de Eventos”, a nível nacional, no dia 30 de abril, assim como já faz parte do calendário oficial no Estado de São Paulo, através da Lei 14.998. A ABEOC acredita que a data é importante para valorizar os profissionais que atuam no setor, responsável por 4,3% do PIB brasileiro e mais de 7,5 milhões de empregos.

O dia 30 de abril foi escolhido por ser a data de aniversário do precursor e responsável pela iniciativa de realização dos grandes eventos no Brasil, Caio de Alcantara Machado. “Quando pensamos nesta data, foi para homenagear todos os trabalhadores envolvidos em um evento, desde o porteiro, recepcionista, segurança etc, até os organizadores e empresários do setor, ou seja, todo aquele que trabalha de alguma forma na realização de um evento. Acreditamos que seja o momento de reconhecer o profissional indistintamente”, afirma a Acadêmica e conselheira da AMPRO, Elza Tsumori.

“O profissional de eventos pode estar no cliente, no hotel, no centro de convenções, nas feiras, em associações, em escolas, na empresa de eventos, em sua própria empresa ou como pessoa física, de várias formações, ou seja, o segmento abrange uma quantidade muito grande de profissionais no Brasil. E o país precisa reconhecer o trabalho desse profissional. O organizador de eventos é quem centraliza toda a cadeia produtiva na contratação do local, da mão de obra, do transporte, do receptivo, do hotel, do Buffet, da montagem, da equipe técnica, da segurança etc. São 52 áreas de atividades que ele coordena e supervisiona para um evento.”, observa Roosevelt Haman, Acadêmico da Academia Brasileira de Eventos e Turismo, que idealizou a criação da data comemorativa.

Para Sergio Junqueira Arantes, Acadêmico e diretor da Eventos Expo Editora, é possível que esta seja a categoria mais ampla que temos no país. “É extremamente abrangente e ainda não é regulamentada. Interessante também observar a importância cada vez mais crescente que o setor passa a ter para a mídia brasileira de forma geral. Boa parte do faturamento dos grandes veículos e mesmo os especializados vem da realização de eventos próprios. Ou seja, dentro desses veículos também há profissionais de eventos”, acrescenta.

“O reconhecimento é uma parte essencial no âmbito profissional, provocando assim o seu crescimento para encarar desafios, superar obstáculos e produzir com maior eficiência”, comenta a presidente da ABEOC Brasil, Ana Cláudia Bitencourt.

 

Fonte: Revista Eventos

 

Deixe uma resposta